07 agosto 2015

Frieza da Alma





Você prefere viver na frieza das almas, ou ser planta nova em terra boa?

Vida. Essa caixa de surpresas pendentes dentro de uma inconstante que nos sufoca em realidades de desejo e construção. O que esperar da vida? Os relacionamentos líquidos de Bauman, estão ai para se traduzir no fim, em gelo e pedra a frieza que uma alma pode em tão pouco tempo despontar.

Existem pessoas que passam pelo nosso caminho para nos ensinar. Sim, ensinar a não ser como elas. A não pensar como elas e a não racionalizar como elas.

Infelizmente o mundo está na era do olhar para o próprio umbigo, sendo que enquanto algo traz benefícios aquilo se torna parte do mundo e adequado ao que se precisa.

Vida. Oh vida? Sua sabedoria molda os corações que se apresentam dentro de sua beleza, numa verdade que a fornalha queima, rasgando a carne e dilacerando as incertezas, traduzindo-as em marcas de profundidade muitas vezes incompreendida.

Mesmo dentro de crueldades muitas vezes mascaradas de verdade, muitas pessoas vivem pacificamente com elas mesmas e numa sociedade deliberadamente disfarçada pelos medos e pelas cordas que as prendem ao passado.

Enquanto o coração não for liberto das amarras inconstantes que o dilaceram, não existe vida, não existirá história e nem futuro, porque será exposta dentro de uma caixa as decisões que nem sempre são acertadas.

Existe uma força maior que nos move e nos orienta, mas precisa-se saber ouvi-la de dentro da verdade. É preciso acreditar nos sonhos, mesmo que muitas pessoas com frieza pisem neles e digam que nada pode acontecer porque nessa vida vale mesmo o que se pensa, e não o que se sente.

Se for para ser alguém que acredita numa bondade que transforma, eu prefiro acreditar nessa bondade e a vida, sábia como é, credita os valores a cada um daquilo que plantarem. Plante amor, bondade, verdade e beleza. Plante vida. Plante.

O ato de plantar pode não atingir todos os corações, mas deixam marcas que até mesmo na frieza de algumas almas serão lembradas. As marcas são deixadas para que a gente aprenda a ser e mesmo na oportunidade única de encontro de almas tão diferentes, de certo serão colocadas na vida, no futuro, o propósito. A lembrança não acaba.

Plante mesmo nos terrenos mais áridos, pois na sequidão que eles desmoronam nos entrelaçar dos pensamentos serão marcados.

As raízes somente podem ser deixadas nos terrenos bons, porque ali vai valer a pena morar e no fim a liquidez de uma vivência será totalmente apagada, mesmo marcada, porque o bom fruto será gerado onde ele é amado e liberto.

E a vida segue seu rumo...



Nenhum comentário:

Postar um comentário